Carta a um amigo

Caro amigo,

Estudar é um risco. O aprendizado não fica somente dentro da sala de aula, não é mesmo?

Sempre a vida vai nos surpreender e conversando contigo percebi o perigo que é estudar. Confesso que estou com medo de aprender.

Que estranho! Eu que sempre tive sede pelo saber agora o temo. Não que estudar seja ruim, não é isso, muito pelo contrário: o problema é que ele pode nos trazer graves conseqüências.

Comentaste de uma conversa que tiveste com um velho amigo teu, amigo este muito culto, inteligente, sabido; se me recordo bem, era um amigo de infância, daqueles de se empinar pipa, jogar futebol e contar da menininha que mexeu com o teu coração.

Pois bem, quando me narraste o ocorrido admito ter ficado temeroso e bastante preocupado. Ocorreu que em determinado momento, não tivestes a mesma opinião sobre certo assunto e quando vossos pensamentos divergiram a ele preferiu perder a tua amizade à importância que dava sobre a própria razão.

A cultura que outrora deveria trazer a paz e solidificar ainda mais vossa amizade, na verdade acarretou em tristeza, angustia e perda. Uma amizade cultivada há décadas se desfez em poucos minutos de discórdia. O fato é, a meu ver, uma tragédia e por isso reforço temer o aprendizado!

Sei que escrevo com o coração, o nó em minha garganta evidencia isto, mas o que pode ser pior que a solidão?

Não falo somente da solidão decorrente da perda de uma amizade, mas da solidão intelectual. Do que vale saber muito, mas conseguir conversar com poucos, com quase ninguém, senão com ninguém?

O que faz de uma pessoa alguém especial? Quem é que deixa rastros em nossas vidas e marcas em nossos corações?

O que faz com que um laço de amizade nunca se rompa, mas, na verdade, se fortaleça a cada dia?

O estudo? A cultura? O saber? Não creio!

O saber deveria nos mostrar a nossa insignificância, a nossa pequenez, a nossa fragilidade… Quando aprendemos, dentro e fora da escola, a venda da ignorância deveria cair dos nossos olhos e fazer-nos perceber que nossa vida é curta demais para aprendermos tudo o que gostaríamos ou o que deveríamos.

O horizonte da sabedoria é infinito, a estrada da nossa vida não.

Acobardo-me em aprender, mas creio que devemos “aprender a aprender”; e isto todos com todos, sem exceção!

Quem disse que o “sem-estudo” não é sabido? Hoje me ensinaste, mas muitos mestres “sem cultura” já me ensinaram, ensinam e ensinarão.

Somos carentes, somos humanos, disso eu sei, mas o carrasco do tempo é capaz de nos mover a novas perspectivas, a novas grandes idéias e a novos amigos que nos adorarão da mesma maneira com que os amaremos.

O valor da amizade que tiveste é, caro amigo, mais precioso para ti que a tua própria cultura. Entristeço-me por saber que não houve reciprocidade.

Sei que estás aborrecido, mas quero que saibas que sou teu amigo e que podes contar comigo em todos os momentos, até mesmo nos de cizânia.

Anima-te, caro amigo, e saiba que todo homem feliz carrega em si o cadáver de um homem infeliz. Saibamos que nada sabemos, porque no dia em que soubermos a respeito de algo, vamos perder os nossos amigos, a nossa família e a nossa alma!

Abraços,

Maurício Baccarin

Anúncios

2 comentários

Filed under Pessoal

2 responses to “Carta a um amigo

  1. Alan Batista

    Nenhum ser humano gosta de conflito. Mas sem ele, a vida torna-se monótoma e sem sabor. O conflito fortalece a natureza do nosso caráter, questiona, esclarece e modifica idéias anacrônicas, estirpa preconceitos arraigados, proporciona crescimento individual, enriquece a vida e gera propsperidade.
    Todos os avanços mundiais e pessoais ocorreram porque homens ousados questionaram, geraram desconforto, criaram caos e quebrrarm paradigmas.
    O conflito não escolhe as pessoas, mas as pessoas podem escolher como encarar os conflitos.

  2. Alan Batista

    “Da amizade nasce a confiança mútua, e é esta a que cimenta e dá vida aos grandes vínculos afetivos”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s