A Selva Tropicanalha

Vamos cantar: “Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza! Mas que beleza! Em fevereiro, tem carnaval!”

Essa bela canção de Jorge Benjor realmente me faz sentir no céu… Até posso ver suntuosos anjinhos batendo asas à minha volta. É verdade! Olha só quantos! Infelizmente parece que eles não vêm protegendo o povo brasileiro tão bem assim! Falando em asas, gostaria de convidar você a dar ASAS À REALIDADE juntamente comigo. Vamos juntos relembrar três pérolas que aconteceram em 2008 nesse “verdadeiro” pseudo-paraíso.

Agora, antes de falarem qualquer coisa, queria deixar bem claro que não estou julgando ninguém, até porque a chamada Justiça Brasileira é quem tem esse papel. Eu, um mero cidadão pseudo-celestial (ou seria pseudo-cidadão celestial?), só estou querendo entender esse Éden babilônico em que vivo.

 

dorothy-stangNo dia 6 de maio o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi absolvido da acusação de ser o mandante do assassinato, em fevereiro de 2005, da missionária norte-americana naturalizada brasileira Dorothy Stang.

Dorothy Stang ameaçava os grileiros de terras públicas e destruidoras da floresta e é óbvio que sua morte foi encomendada. Todos os fatos indicam que sim!

No primeiro julgamento Bida havia sido sentenciado a 30 anos de reclusão, mas depois foi absolvido pelo Júri.

Digamos que até aí tudo bem. Mas, e aí? Onde está o mandante do crime?

Se não temos o mandante, o crime ainda não foi solucionado! Ou foi?

 

Thales Ferri Schoedl, promotor de justiça acusado de matar a tiros o jogador Diego Mendes Nodanez e de ter ferido o universitário Felipe Siqueira Cunha Souza, foi absolvido por unanimidade.

O crime que aconteceu após uma discussão, em novembro de 2004, na Riviera de São Lourenço, em Bertioga, foi julgado no dia 26 de novembro.

O promotor, que estava com uma pistola calibre 380 atirou em Diego e agrediu Felipe. Segundo Schoedl, sua namorada foi cortejada por Diego e por outros rapazes que o acompanhavam. Ao ser advertido o grupo o agrediu e ele agiu em legítima defesa.

Meus caros, se alguém mexe com a sua namorada, você simplesmente deixa aquele ambiente até porque o lugar está repleto thalesde pessoas que não condizem com o seu nível. Qualquer pessoa “normal” faz isso!

Agora, se você é um jovem promotor armado, é óbvio que você vira um valentão e vai “advertir” um “GRUPO” de jovens que mexeu com a sua preciosa. Agora, por favor: legítima defesa?!?!

Será que se o Sr Schoedl não estivesse armado, ele iria “advertir” o grupo? Certamente que não. Pois bem, se o promotor o fez é porque sabia muito bem as conseqüências que a sua “advertência” poderia trazer.

 

No último dia 10 foi realizado o julgamento do cabo PM William de Paula, que ao confundir o carro de Alessandra Amorim com o de bandidos, teria assassinado seu filho João Roberto e tentado matá-la.

Adivinhem o que aconteceu… O PM foi absolvido! E sabe por quê?

Porque, segundo o promotor de justiça Paulo Rangel “os jurados não entenderam a votação. Um deles pediu para o juiz repetir a pergunta porque não estava entendendo e acho que continuou sem entender, mas ficou com vergonha de ser o único que não entendeu. Se é que foi realmente o único”. Rangel lamentou também a estrutura do julgamento e desqualificou os jurados, dizendo que alguns dormiram durante o julgamento.

“São pessoas sem qualquer compromisso com a ética”, disse o promotor

 

Caros leitores, eu só tive o trabalho de buscar três pérolas do que aconteceu esse ano e sei que não sou o único a me revoltar. Alguns dizem que eu só falo mal desse belo país tropical, mas como falar bem?

Eu poderia listar vários outros casos, inclusive esses que você está se lembrando agora… Mas o texto se estenderia demais e a nossa revolta também.

Na verdade, bem na verdade, a gente devia cantar é assim:

“Sobrevivo, numa Selva Tropicanalha, injustiçada pela própria “justiça”, e que ainda tem um resto de beleza natural! Mas que maldade! Ainda pulam carnaval…

Ilustração: Pedro Gama (mantendo o tom do discurso)

 

 

Anúncios

1 Comentário

Filed under Brasil

One response to “A Selva Tropicanalha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s