Binarismo Ingênuo

Recentemente recebi um e-mail de uma grande amiga com a seguinte fábula:

Havia um grande muro separando dois grandes grupos. De um lado do muro estavam Deus, os anjos e os servos leais de Deus. Do outro lado do muro estavam Satanás, seus demônios e todos os humanos que não servem a Deus. E em cima do muro havia um jovem indeciso, que havia sido criado num lar cristão, mas que agora estava em dúvida se continuaria servindo a Deus ou se deveria aproveitar um pouco os prazeres do mundo.

O jovem indeciso observou que o grupo do lado de Deus chamava e gritava sem parar para ele: – Ei, desce do muro agora… Vem pra cá! Já o grupo de Satanás não gritava e nem dizia nada. Essa situação continuou por um tempo, até que o jovem indeciso resolveu perguntar a Satanás:

– O grupo do lado de Deus fica o tempo todo me chamando para descer e ficar do lado deles. Por que você e seu grupo não me chamam e nem dizem nada para me convencer a descer para o lado de vocês?

Grande foi a surpresa do jovem quando Satanás respondeu:

– É porque o muro é MEU.

Nunca se esqueça: Não existe meio termo. O muro já tem dono. Pense nisso!

Após lermos esta belíssima fábula pergunto: Por que o muro é de Satanás? Não seria Deus, o criador dos céus e da terra, o verdadeiro dono? Sendo Satã uma criatura de Deus, parte da sua criação, pode este disputar “forças” com o Onipotente? Seria Deus e Satanás personagens de uma guerra entre o bem e o mal, conforme os padrões hollywoodianos de mocinho e bandido?

Contradição à parte, quero falar de um assunto que aflige milhares de pessoas, e que também me afligiu por muito tempo: o binarismo!

Há séculos instituições religiosas dos mais variados tipos se utilizam de profecias e livros com revelações divinas para pregar um binarismo que hoje não deveria caber mais: paraíso x inferno, bem x mal, luz x trevas. Essa mitologia judaica, cristã, islâmica… muito parecida com a greco-romana (mas bem menos criativa), contamina as pessoas colocando um sentimento de culpa e medo dizendo que se estas errarem serão punidas, castigadas ou irão para o inferno. Dizem com uma convicção tão grande, que até temos a impressão de que elas já visitaram os céus e o inferno no além-mundo.

Felizmente, com toda a certeza, posso afirmar que ninguém neste mundo tem o poder de saber o que ocontece após a morte. Nem o Papa, Padres, Pastores, Rabinos, Aiatolás, Buda, Bíblia, Alcorão, Espíritos, Anjos, Entidades… nada e nem ninguém! Essa pseudo-convicção traz paz e conforto, mas é um ópio. No final das contas, como toda droga, só faz mal para as pessoas.

O mundo, a realidade em que vivemos, é complexo e não pode ser regido por esse binarismo ingênuo que diz, dentro tantos exemplos, que mentir é pecado. Será mesmo?

Se o seu filho estivesse com câncer e te perguntasse se ele está bem, o que você diria? “Não meu filho, você não está bem. Segundo o médico você está com câncer e tem somente mais 3 meses de vida”. Você falaria isso? Mesmo sabendo que o fator psicológico pode até antecipar a morte, causando ainda mais sofrimento à pessoa doente?

A verdade neste caso, meu caro, é um veneno, um verdadeiro pecado contra o doente. O problema não é mentir, mas é saber qual a intenção da mentira. Neste caso, causar o bem. Este exemplo pode ser ampliado e aplicado a diversas outras ações consideradas “pecaminosas” pelas instituições “binaristas”, tais como: desobediência, morte, traição…

Sua mãe está sendo atacada por um bandido. Você tem a possibilidade de matar o meliante em legítima defesa da vítima. Você o faria mesmo sabendo que matar é pecado? Deveria! Apesar de ser uma conduta ilícita, a legítima defesa é uma excludente de antijuridicidade… Em outras palavras, matar nesse caso, nada mais é que a prática do bem (a salvação da sua mãezinha!)

As pessoas precisam praticar o bem pelo simples prazer de se “causar o bem”. É certo que é preciso muito discernimento nas nossas atitudes, principalmente porque a vida é um constante aprendizado e, infelizmente, somos passíveis de falhas.

Pense fora da caixa!

O binarismo é um presídio para o intelecto. Deixe-o para as máquinas.

Se Alá existe, não é porque está escrito no Alcorão ou porque um profeta disse isso a você… a própria natureza e o seu sistema extremamente complexo e organizado são uma prova da existência de Deus.

Se você tem dúvidas ou não acredita em Deus, seja você Agnóstico ou Ateu, pratique o bem aos outros! Você não tem nada a perder com isso.

Anúncios

3 comentários

Filed under Cotidiano, Religião

3 responses to “Binarismo Ingênuo

  1. michele

    gostei muito do seu pensamento,saiba q estou muito chateada em estar duvidando da biblia ,mas se não existir Deus pra mim a vida não terá muito sentido.tenho motivos pra crer em Deus mas não posso falar aqui.um abraço.

  2. Jose Paulo Teixeira

    fiquei muito satisfeito ao ler seu blog.senti me confraternizado ,pois compartilho do mesmo conceito.Pena eu não poder compartilhar com pessoas fora do mundo virtual,porque todos normalmente acham que somos loucos ,e acabamos falando sozinhos sobre esse assunto.Tenho recebido muitos “insights” e, minha mente, hoje é testemunho de minha evolução como ser humano.Sou deísta covicto .Um abraço!Paulo.

    • Maurício Baccarin

      Obrigado, Paulo. Realmente Deus não precisa provar nada a ninguém, muito menos nos punir pelo que somos ou pelo que fazemos.
      Ele nos criou assim e somos parte de sua criação… e a sua criação está à nossa volta, só não vê quem não quer. Também sou deísta. Abraços!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s