Category Archives: Pessoal

Campanha “Caboclo Brasil no BBB”

Meu amigo e colega de trabalho, Víctor Henrique Martin, nasceu com o dom de atuar!

Por isso, apreciem esse vídeo onde, em poucas palavras, ele demonstra parte do seu talento e nos ajude na campanha “Queremos o Caboclo Brasil no BBB 13”

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Cotidiano, Pessoal

Enfim, jornalistas! – Parabéns, focas!

A minha história com a comunicação e com o jornalismo começou há tempos.

Turma de JornalismoA lembrança mais remota que tenho é a de 1986, quando tinha 7 anos. Consigo me ver sentado no chão do quarto na hora do almoço. Tinha preciosos 15 minutos para noticiar e anunciar as músicas que minha irmã iria colocar na vitrola (estéreo, diga-se de passagem). Enquanto as canções tocavam, eu e a Kryscilan conversávamos nos “bastidores” para não errar e nem perder o “pique” do programa. Nessa época meu pai e meu tio trabalhavam na Rádio Metropolitana… talvez a inspiração tenha vindo daí.

Em 1990, aos 11 anos, no Colégio Instituto São José, resolvi escrever um livro e mostrei o “draft” à professora de português. A mestra certificou-se de ler e corrigir alguns pontos, mas o que valeu mesmo foi o incentivo.

Como gostava e lia muitas histórias em quadrinhos, naquele mesmo ano, resolvi produzir meus próprios gibis (apesar de não ser bom desenhista, rs). Os gibis envolviam parentes e amigos que se tornavam super-heróis em histórias pra lá de criativas. Se não me falha a memória, esse período foi até 1993. Nesse mesmo ano, apresentamos um trabalho no formato de telejornal, na sala de aula, que nos rendeu um 10 com louvor e aplausos dos colegas de classe.

No ano seguinte, no colégio Olavo Bilac, um aluno do 2º ano chamado Thompson e eu fundamos o jornal do colégio. Lembro que perdia várias aulas pesquisando na biblioteca e escrevendo matérias para o periódico. A melhor reportagem que fiz foi sobre a história da escola, com diversas pesquisas e entrevistas (nem mesmo os diretores sabiam dos fatos ao certo). Bom, era eu “escrevendo” a história (que ficou muito boa por sinal) mas, como tudo tem seu preço, fiquei de recuperação devido às ausências nas aulas, mas não cheguei a ser reprovado… ufa!

Convencido pelos meus pais, em 1997 entrei para a faculdade de direito. Na época, não sabia o que fazer (como não???) e minha mãe dizia que era o direito que dava dinheiro. Naquele ano gravei um vídeo, uma reportagem em inglês sobre São José dos Campos, e enviei a fita de 8 mm para a família que havia me hospedado nos EUA entre 1995 e 1996 no programa de intercâmbio. No ano seguinte, entrei para a Rádio Resgate, onde fiquei por um ano como locutor (voluntário) e, no final de 1998, decidi que queria o jornalismo. Meus pais, novamente, me convenceram a terminar a faculdade de direito e depois fazer outra.

Acontece que eu me formei, entrei numa multinacional para trabalhar com projetos que envolviam cálculos estatísticos, casei, tive filho, e assim fui, cada vez mais, me distanciando da comunicação e do jornalismo.

Felizmente a vida, que é uma caixinha de surpresas (rsrs), decidiu tomar outro rumo. No trabalho fui transferido para o departamento de comunicação e comecei a produzir jornais, revistas, anúncios nos quadros e no sistema de som. Finalmente voltara à comunicação! O casamento não durou muito, e a partir daí decidi voltar para a faculdade e, finalmente, realizar o sonho de efetivar o meu dom, o meu propósito: ser jornalista.

Em 2008 iniciou-se um novo ciclo na minha vida que se encerrou em 2011, com estágios em TVs como Cidade, TV Univap e TV Câmara Jacareí. Cursos de produção e locução para Telejornalismo com o Mestre Celso Cardoso, da TV Gazeta. Inúmeros amigos e companheiros de trabalho.

Antes de ontem foi a minha colação de grau. Meus mestres, sábios mestres, disseram que aquele era o começo de uma nova jornada, e realmente creio nisso.

Ontem fui parabenizado no Facebook com as palavras: “Parabéns, focas!”

Não sei ao certo o “sentido” das entrelinhas dessa frase. Se quiseram me chamar de aprendiz, parabéns, acertaram. Na verdade, confesso que sou e sempre serei um Eterno Aprendiz.’.

Deixe um comentário

Filed under Pessoal

Os números de 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho do blog de Maurício Baccarin em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Este blog é fantástico!.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 4,400 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 11 747s cheios.

Em 2010, escreveu 17 novos artigos, aumentando o arquivo total do blog para 56 artigos. Fez upload de 15 imagens, ocupando um total de 715kb. Isso equivale a cerca de uma imagem por mês.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego enviaram em 2010 foram facebook.com, twitter.com, google.com.br, orkut.com.br e mail.live.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por bexiga, pizza, pizzaria, domino theory e pizza italiana

Atrações em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Pizzaria Brasil Outubro, 2009

2

The Domino Economy Outubro, 2008

3

Obrigado! Thank You! Novembro, 2009
4 comentários

4

A Importância do Educador Maio, 2009
2 comentários

5

Brazil is not a serious country / Le Brésil n’est pas um pays sérieux Setembro, 2010
3 comentários

1 Comentário

Filed under Pessoal

Filho meu!

Vítima sou
Quais dos erros apagar?
Consigo assim
Porque sinto que o mostrar e desabafar é preciso

Errado estou?
Que dizer?
E julgar-me podem?
Coração meu
No agora somente
Sinto que o transcrevo

Vir não foi combinado
Comodista forma de agir
Surpresa
Perdão sem ódio e amor sem culpa

Venceu-me egoísmo
O coração sem mágoa
Pasmem
Triste olhar
Nasceu, vontade minha
Sem meu filho

Deixe um comentário

Filed under Pessoal

Falar gritando…

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”

“Gritamos porque perdemos a calma”, disse um deles.

“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?”  Questionou novamente o pensador.

“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar:

“Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador…  Então ele esclareceu:

“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.”

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”

Gandhi

Deixe um comentário

Filed under Pessoal, Religião

¡Los quiero mucho!

Reencontro

No último dia 25 voltava do trabalho refletindo sobre a nova situação que vivo: a de pai solteiro. Refletia também sobre os Quatro Fantasmas de Martha Medeiros – o da finitude, da liberdade, da gratuidade da vida e o da solidão. Confesso que este último, bem mais, afligia a minha mente durante aquela caminhada.

Saber que um dia nós vamos morrer é algo um pouco “distante”, uma vez que nos preocupamos com a nossa finitude somente quando estamos muito doentes ou em idade bastante avançada. Mas, os outros três fantasmas precisam ser bem trabalhados em cada um de nós, para que possamos saber viver bem.

Para o filósofo Jean-Paul Sartre, o homem é livre e responsável por tudo que está à sua volta. Somos inteiramente responsáveis por nosso passado, nosso presente, nosso futuro e de suas consequências, ou seja, “o homem está condenado a ser livre”. Isso está ligado à gratuidade da vida. E é essa gratuidade que nos joga toda a responsabilidade de darmos sentido à vida que temos e, como já disse, estamos condenados a decidir o que faremos dela e qual sentido ela terá.

Enquanto toda essa filosofia pairava sobre a minha mente eis que me surpreendo com uma agradável surpresa… um reencontro. A mãe de uma grande amiga minha, de infância, que não via a mais de 20 anos estava sentada, bem ali na frente da minha casa, aguardando o meu retorno do trabalho. Que agradável surpresa a vida me trazia! Ou melhor, que incrível “coincidência” a Sra. Liliana decidir aparecer em um momento tão desejado pelo meu “eu”. Será que eu fui responsável por aquele presente? Não, na verdade eu fui surpreendido por aquela cena e a sua personagem. Seria então a Sra. Liliana responsável pelo meu presente? Certamente que sim!

Bom, onde fica então a minha responsabilidade? (selá)

Deixando um pouco Sartre de lado, confesso que me alegrei e muito com aquela presença, e, enquanto abraçava aquela senhora, flashes do meu passado vinham à minha mente…. ao mesmo tempo que me alegrava, me emocionava. Naquele terno e singelo momento de felicidade em que minha segunda mãe me abraçava com tanto carinho e amor, nenhum dos quatro fantasmas me assombrava mais.

Talvez seja esse o segredo da vida! Por mais que a morte, o livre arbítrio, a vida “sem sentido” e a solidão possam, em algum momento, querer nos perturbar, o amor é capaz de superar a tudo e a todos.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Até mesmo os 20 anos que nos afastavam.

Mis queridos, ¡los quiero mucho!

Deixe um comentário

Filed under Pessoal

Obrigado! Thank You!

bexigaFaz 1 ano e 7 meses que criei este blog.

Com a idéia inicial de colocar em prática a minha futura profissão de jornalista, busquei redigir matérias que transmitissem aos leitores informações interessantes e de qualidade.

Mais tarde, descobri que era possível medir a audiência do blog no WordPress.

Confiram os números registrados até outubro de 2009: nesses 19 meses, houve uma média superior a 260 acessos mensais… foram mais de 5.000 acessos no total. Os picos foram em outubro de 2008 e abril de 2009 (mais de 500 acessos em cada mês) e maio de 2009 (mais de 700 acessos).

Quero aproveitar a oportunidade para agradecer a todos pela confiança e dizer que continuarei sempre buscando postar conteúdos críveis e de interesse público para manter todos muito bem informados.

Obrigado!

5 comentários

Filed under Pessoal